WhatsApp: aliado ou inimigo na educação? - SAEINFO | Soluções em tecnologia para o setor educacional
Vendas por chat
Vendas por WhatsApp

WhatsApp: aliado ou inimigo na educação?

Para alguns educadores, direcionar uso é o mais indicado.

De acordo com a pesquisa sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras (TIC Educação), mais de 90% das escolas do país proíbem o uso de celular na sala de aula. Em contraponto, segundo pesquisa mais recente da TIC Kids Online Brasil, cerca de 86% das crianças e adolescentes, com idade entre 9 e 17 anos, são usuárias de internet no Brasil, o que corresponde a cerca de 24,3 milhões. E, para 93% delas, a internet é mais usada por meio de telefone.

A própria UNESCO – no documento “Diretrizes de Políticas para a aprendizagem móvel” – recomenda a incorporação dos smartphones à rotina escolar: “A UNESCO acredita que as tecnologias móveis podem ampliar e enriquecer oportunidades educacionais para estudantes em diversos ambientes”, diz a publicação. Atualmente, um volume crescente de evidências sugere que os aparelhos móveis, presentes em todos os lugares, são utilizados por alunos e educadores em todo o mundo para acessar informações, racionalizar e simplificar a administração, além de facilitar a aprendizagem de maneiras novas e inovadoras. O documento elaborado pela UNESCO visa a auxiliar os formuladores de políticas e os próprios profissionais a entender melhor os benefícios desse processo, sobretudo em um progresso de educação para todos. 

O WhatsApp é uma plataforma de mensagens instantâneas que tem como principal intuito facilitar a comunicação entre pessoas, independentemente da sua localização geográfica. Fundado em 2009 e adquirido pelo Facebook em 2014, o WhatsApp permite que os usuários enviem mensagens de texto, áudio, imagens, vídeos e documentos de forma rápida e segura através da internet, sem a necessidade de pagar por SMS ou ligações telefônicas. O intuito principal do WhatsApp é promover a comunicação eficiente, permitindo que as pessoas se conectem e interajam de maneira fácil e conveniente. Isso pode ser aplicado em diversos contextos, como comunicação pessoal, profissional, educacional, entre outros. O WhatsApp se tornou uma ferramenta essencial para manter as pessoas conectadas em todo o mundo.

O WhatsApp tem sido utilizado como uma ferramenta eficaz para facilitar a comunicação entre educadores, alunos e pais, além de promover interações educacionais significativas. Aqui estão algumas maneiras pelas quais o WhatsApp pode contribuir para a educação:

  1. Comunicação rápida e eficiente: Professores podem usar o WhatsApp para enviar mensagens importantes aos alunos e aos pais de forma rápida e eficiente, como lembretes sobre tarefas de casa, datas de provas, eventos escolares, entre outros.

  2. Apoio ao aprendizado remoto: Durante períodos de aprendizado remoto, o WhatsApp pode ser usado para enviar materiais de estudo, instruções, links para recursos online e até mesmo para conduzir aulas virtuais por meio de chamadas de vídeo.

  3. Feedback instantâneo: Professores podem utilizar o WhatsApp para fornecer feedback instantâneo aos alunos sobre seu desempenho acadêmico, responder dúvidas e oferecer suporte individualizado.

  4. Colaboração entre colegas: Grupos de WhatsApp podem ser criados para facilitar a colaboração entre professores e equipe escolar, compartilhando ideias, recursos educacionais e melhores práticas de ensino.

  5. Envolvimento dos pais: Os pais podem se envolver mais ativamente na educação de seus filhos por meio do WhatsApp, recebendo atualizações sobre o progresso escolar, participando de discussões com professores e recebendo informações sobre eventos escolares.

A UNESCO também pede cautela e aponta que os riscos do excesso de tecnologia, incluem a distração e falta de interação humana, além invasão de privacidade e da disseminação do ódio. É importante lembrar que o uso do WhatsApp na escola deve ser feito com responsabilidade e consideração. Algumas precauções de segurança a serem observadas incluem garantir a privacidade dos alunos, evitar o compartilhamento de informações sensíveis e aderir às políticas e diretrizes estabelecidas pela instituição escolar. Além disso, é fundamental promover o uso equilibrado e consciente da tecnologia, garantindo que o WhatsApp seja apenas uma das ferramentas utilizadas em um ambiente educacional mais amplo e diversificado, no uso e melhor estruturação das estimulando a aprendizagem e a criatividade.